Grupo de Política Internacional

Europa das Ideias
15
Mai 09

O cabeça de lista do PS às eleições europeias parece desnorteado com questões judiciais que, tristemente, embaraçam o país. Aliás, muito tem falado Vital Moreira…

 

A propósito, repesco uma frase sua sobre a nomeação do próximo Presidente da Comissão Europeia já transcrita neste blog há dias: «Na minha concepção de democracia eleitoral, as eleições devem contar para a escolha dos executivos. A questão está resolvida se o Partido Popular Europeu obtiver uma nova maioria, como em 2004».

 

Com efeito, votar no PSD, ou seja no Partido Popular Europeu (PPE), é votar num português para Presidente da Comissão Europeia, pois o PPE já apresentou Durão Barroso como candidato à reeleição para Presidente da Comissão Europeia. Não obstante os apoios já expressos por Sócrates, Gordon Brown e Zapatero, caso o Partido Socialista Europeu vença as eleições europeias não resistirá a apresentar um candidato próprio. Esse candidato não seria certamente português.

 

Portanto:

- um voto no PSD é um voto no PPE e num português como Presidente da Comissão Europeia;

- um voto no PS é um voto contra um português na Presidência da Comissão Europeia.

 

Este deve ser um dos principais factores que os eleitores portugueses devem ter presentes no dia 7 de Junho.

 

publicado por Bartolomeu Perestrelo às 01:03

comentários:
E o que distingue o PSD do PP. É que votar no PP também é votar no PPE e por conseguinte num português.

Já agora porque raio é que a nacionalidade é sinonimo de competência?
Stran a 15 de Maio de 2009 às 18:20

Caro Stran,
Obrigado pelo comentário.
Ser parte do PPE e votar em Durão Barroso para Presidente da Comissão Europeia não esgota as questões políticas relevantes nesta eleição. Como reconhecerá há muito que distingue a visão europeia do PSD da do CDS. Acresce que o PSD em matéria europeia está onde sempre esteve, é coerente na defesa da integração europeia e da presença de Portugal nos núcleos duros de todas as áreas da integração europeia. O CDS tem tido algumas reconhecidas tergiversações, embora seja positiva a sua mais recente tendência mais pró-europeia.

Não me parece que tenha escrito que nacionalidade é sinónimo de competência, mas Durão Barroso é simultaneamente português e um muito competente Presidente da Comissão Europeia. Consequentemente, será do nosso interesse a sua reeleição e devemos agir em conformidade.

BP

pesquisar
 
sobre nós
Somos um grupo de jovens pró-europeus, que pretende contribuir para o avanço do projecto de integração europeia fomentando o debate de ideias sobre as grandes questões da actualidade, recordando a história da Europa.
desenvolvimento: Oceanlab
blogs SAPO